O meu nome é Ray,e sou gay. Este será um blog sobre “as coisas vulgares que há na vida”. Na minha vida! É um blog para maiores de 18 anos. Para todos aqueles que tem alguma curiosidade sobre a vida e pensamento gay.
O que me dizes?
Por: Ray, em 07.11.07 às 19:38link do post | adicionar aos favoritos

6 De Novembro de 2007

 

O tempo passa a voar, e a verdade é que já não sinto a necessidade de escrever tão amiúde. Sei que faço mal, que deveria registar o que se passa, que isto é importante. Especialmente nesta altura da minha vida. Altura em que me sinto como nunca antes.

O meu amor pelo H. vai de vento em popa. Escrevi o meu, mas deveria escrever o nosso.

Estamos juntos a cada momento que podemos, e cada vez mais o sentimento se torna mais profundo e forte. Ainda hoje fomos jantar ao chinês, há uns dias foi uma pasta, antes disso num italiano. Conversamos e cada vez mais nos conhecemos melhor. E quanto mais conheço, mais tenho para gostar. Para amar. Se o aspecto físico tem importância para o começo de uma relação, se o que vai por dentro não acompanhar fica tudo sem sentido!

Não tenho estado com mais ninguém desde que o conheci. E isto para mim significa muito. Mas a verdade é que não tenho vontade. Nem mesmo quando passam vários dias entre encontros.

Este homem, sem o saber, fez-me mudar de ideias em relação à fidelidade possível num casal gay. Não encontro nenhuma razão para estar com outro homem neste momento. Estou de tal modo preenchido que só o H. e estar com o H. faz sentido, é o primeiro namorado a quem sou fiel desde o primeiro dia.

Não lhe sou fiel apenas por uma questão de dever. Mas porque finalmente entendo, que quando se ama, não há espaço para mais ninguém.

Penso nele a cada momento. E isto enche-me de alegria.

Uma outra coisa que me surpreende, é que o H. este homem lindo, perfeito, que tem tudo o que eu gosto num homem, é inseguro comigo. As vezes esboça medo de eu não gostar dele! Por vezes tem receio que eu não o ame! Como é que isto é possível?

Quase todos os dias tenho que me beliscar para acreditar que este homem me ama, e me deixa namora-lo e ama-lo. Sou eu quem tem medo de o perder. E no entanto ele sente o mesmo.

Outra coisa que me deixa boquiaberto é ele ter ciúmes de mim. Sei que muitos ciúmes são prejudiciais, mas um pouco demonstra amor. É que sei que ele me ama. Não duvido mesmo nada. Sinto-o em cada beijo que me dá, em cada carinho que me faz, nos olhos com que me olha.

Para provar a mim mesmo que isto é a sério, a todos aqueles tipos que de vez enquanto me mandam sms, a tentar sacar uma quequa, já lhes respondo com a notícia que já tenho namorado e a coisa é seria. Resulta sempre. Aposto que até o meu número já apagaram. O que sinceramente me agrada. MUITO!

Já contei inclusive ao J., V., e ao L. que foram os que ainda assim, me desejaram felicidades e mudaram o tom das sms, nunca mais tocando no flirt.

O H. merece! Este homem merece tudo de mim.

R.

Palavras-chave:

Novembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
30


O que procuras?
 
Curiosos
Por aqui agora....
Fotos do blog
Na tua opinão:
Paradas Gay:
Sou contra.
Sou a favor.
Indiferente.
  
pollcode.com free polls
Quem por aqui andou:
eXTReMe Tracker
Blog Flux Directory