O meu nome é Ray,e sou gay. Este será um blog sobre “as coisas vulgares que há na vida”. Na minha vida! É um blog para maiores de 18 anos. Para todos aqueles que tem alguma curiosidade sobre a vida e pensamento gay.
O que me dizes?
Por: Ray, em 20.12.08 às 18:51link do post | adicionar aos favoritos

12 de Dezembro de 2008

 

Hoje mais uma vez andamos ás compras.

Ou melhor o meu nino andou. Eu agora aprendi a entrar nas lojas com as mãos nos bolsos e a não tocar em nada.

Ficamos pela cidade, e fomos ao shopping.

Já no final de tudo resolvemos jantar por ali mesmo. Quando estavamos a entrar nas escadas rolantes para o piso dos restaurantes, o G. disse-me para ir com ele ao wc rápidamente. Olhei para ele com cara de admiração. A caminho disse-me que sem querer olhou para um gajo que por sua vez olhou também e agora vinha atráz de nós  e ele queria ver se nos seguia até ao wc.

Entramos, eu fiquei num urinol e ou meu G. no da outra ponta. Passado segundos o tal gajo entra e mete-se no urinol mesmo ao lado do meu homem que quase se enfiou todo dentro do dele. Como eu estava a alguma distancia conseguia ver-lhe o pau. Já estava teso. O G. rapidamente acabou e foi lavar as mãos. Eu fiquei mais um pouco só para ver o que acontecia. O tal gajo começou a afastar-se um pouco para eu lhe ver o pau enquanto tentava ver o meu também. Por acaso ele tinha um belo pau.

Sai também e fui lavar as mãos. O gajo continou no urinol e sempre a olhar para nós!

Quando saimos do wc consegui de novo ver o pau do gajo.

Já a caminho do jantar, enquanto falavamos do gajo, foi quando o reconheci!

Eu já o tinha comido. É um gajo novo, surdo-mudo, tem um belo pau e cu. Peludo e gosta de levar com ele todo!

A última vez que o vi, foi já há mais de um ano, quando fui a toirada. No intervalo fui ao wc e ele estava lá. Viu-me e como não havia lugar no urinol eu entrei num cubiculo onde está a sanita, e mal eu entrei e sem ter tempo para fechar a porta o gajo entrou comigo.

Naquele dia passei-me. Estava o wc cheio, e não queria nada ali. Naquele dia mandei-lhe um olhar daqueles, e nem mijei. Abri a porta para sair dali, o pior foi que assim que abro a porta e ponho um pé fora, apareçe um homem de frente para entrar, e assim que este abriu a porta viu o tal gajo lá dentro também. Fugi dali a sete pés.

Não percebi se hoje o gajo me reconheceu a mim e foi por isso que veio atráz de nós, ou se foi apenas por ter trocado olhares com o meu nino.

É estranho ver antigas curtes, mas não sinto nenhuma saudades daqueles tempos.

O meu nino é tudo o que preciso!

R.

 

Palavras-chave: , , ,

Tenrinho a 22 de Dezembro de 2008 às 15:13
Eu continuo a dizer que vocês homosexuais é que sabem.
Connosco é preciso um jantar, cinema, uns copos... Que seca... :D

Não era mais fácil chegar ao pé de uma mulher e perguntar-lhe "Como é? No motel ou no carro?" ? Mais inconcebível ainda seria uma mulher chegar ao pé de um homem e perguntar-lhe o mesmo. Era logo chamada de pu7@, no mínimo.

Abraços!


Ray a 22 de Dezembro de 2008 às 18:30
Entendo o que queres dizer, e dou-te razão.

A parte fisica com os gays é muito simples. Por vezes demais. Por isso infelizmente existe a ideia de grande promuscuidade no mundo gay.

Por a parte sexual ser tão facil e descomplicada, é que construir e ter uma relação estavel é complicada.

Infelizmente só ir jantar, cinema e beber um copo e tentar conhecer alguem antes da roupa saltar dos corpos é que é complicado no mundo gay.

Abraço,
R.

Dezembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12
13

14
15
16
17
18
19

23
26
27

28
29


O que procuras?
 
Curiosos
Por aqui agora....
Fotos do blog
Na tua opinão:
Paradas Gay:
Sou contra.
Sou a favor.
Indiferente.
  
pollcode.com free polls
Quem por aqui andou:
eXTReMe Tracker
Blog Flux Directory