O meu nome é Ray,e sou gay. Este será um blog sobre “as coisas vulgares que há na vida”. Na minha vida! É um blog para maiores de 18 anos. Para todos aqueles que tem alguma curiosidade sobre a vida e pensamento gay.
O que me dizes?
Por: Ray, em 15.04.09 às 20:35link do post | adicionar aos favoritos

        15 de Abril de 2009

 

      A semana passada fartei-me de recerber mails com assuntos que me interessam.

      Passo a transcrever mais um:

 

 

O meu nome é Ricardo Lapão, e estou a escrever-vos este mail no sentido de vos pedir apoio para um projecto que estou a desenvolver com um conjunto de amigos.

 

O nosso projecto (http://www.partilhate.com) tem como objectivo publicar um livro com 200 histórias de partilha sobre a homossexualidade que contribua para ajudar a desmistificar os preconceitos que existem na nossa sociedade.

O nosso compromisso é lançar o livro em Junho de 2009 e para tal temos muito trabalho pela frente :)

 

Não sei exactamente de que forma é que vos é possível apoiar esta iniciativa, mas gostava de saber se poderiam:

- Ajudar a divulgar o projecto pelos vossos meios

- Dar-me algum contacto que considerem que poderia ser uma ajuda para este projecto

- Contribuir com algumas histórias vossas

 

Caso queiram podemos colocar o vosso logótipo no site do projecto como forma de dar credibilidade e abragência ao projecto e divulgar o vosso trabalho.

 

Acredito no poder das histórias, e acho que escrever uma história é também um modo de nos libertarmos nós próprios de medos e preconceitos que tenhamos.

 

Gostávamos muito de ter um livro realmente diverso com contributos o mais heterogéneos possíveis.

 

Antecipadamente grato,
Ricardo

 

             Mais um projecto que me pareçe muito interessante e no qual pretendo participar.

A tematica como é obvio é muito do meu interesse, e ao ser publicado quem sabe as mentes que poderá tocar e mudar. Acho que este projecto faz falta e espero que tenha projecção, e que sirva de catalisador para que sociedade aborde temas que urge falar e situações que há muito deviam ser mudadas.

Ainda que o prazo já seja apertado para o envio das histórias, ontem já escrevi uma. Estive de folga e como o meu nino não pode vir ter comigo aproveitei o tempo e escrevi um conto. Já tenho mais um alinhavado que pretendo acabar e enviar.

            Aqui fica mais este desafio/ apelo.

Sei que muito dos leitores do meu blogue são também excelentes leitores. Que tal aproveitarem também esta oportunidade de demonstrar esses dotes. (especialmente as meninas da “fábrica de histórias”. Gosto mesmo muito do vossos contos.)

R.

 

Palavras-chave: , ,

O que me dizes?
Por: Ray, em 13.04.09 às 20:18link do post | adicionar aos favoritos

       7 de Abril de 2009

 

      Recebi este mail, o qual me parece pertinente colocar on-line.

 

Bom tarde,

 

Chamo-me Elisabete, sou socióloga e é nessa condição que tomei a liberdade de vos contactar.

Tive acesso ao vosso contacto de e-mail através do vosso Blog.

 

Escrevo-vos a propósito de um  projecto de investigação que estou a desenvolver juntamente com uma colega minha, e para o qual precisamos de ajuda.

 

Passo a explicar com mais detalhe o projecto.

 

Este projecto sociológico tenta desconstruir a ideia de que a forma como os indivíduos se relacionam quotidianamente e na esfera doméstica se esgota na diferença de sexo entre membros do casal. Para tal, precisamos de entrevistar membros de casais homossexuais (gays e lésbicas) que coabitem há pelo menos um ano e que residam na Área Metropolitana de Lisboa.

 

As entrevistas serão:

-       realizadas aos membros do casal separadamente,

-       no horário e local que lhes seja mais conveniente,

-       gravadas para efeitos da análise mas, está claro,

-       completamente anónimas (o nome das pessoas nunca será identificado e o conteúdo integral das entrevistas nunca ficará disponível para fora desta equipa).

 

Esta pesquisa científica serve apenas interesses académicos (nunca jornalísticos) na área dos estudos da família e do género.

Gostaríamos que nos pudessem passar contactos de amig@s ou colegas que preencham os requisitos para a entrevista ou que para eles reencaminhassem estes mails.

Em todo o caso, mesmo que não tenham contactos directos, podem reencaminhar este mail para a vossa lista informal de contactos, para que possamos alargar o leque de possíveis contactos?

 

Muito obrigada.

 

 

Cumprimentos,

Elisabete Rodrigues

 

Elisabete Rodrigues

elisabete.rodrigues@iscte.pt

http://www.cies.iscte.pt/investigadores/ficha_completa.jsp?pkid=232&subarea=todos

 

Magda Nico

magdalalanda@gmail.com

http://www.cies.iscte.pt/investigadores/ficha_completa.jsp?pkid=224&subarea=todos

 

-----------------------------------------------------------------------

Elisabete Rodrigues

CIES - ISCTE

Centro de Investigação e Estudos de Sociologia

Edifício ISCTE, Avenida das Forças Armadas

1649-026 Lisboa Portugal

Tel /phone +351217903039

Fax +351217940074

 

 

 

 

 

 

 

O projecto destas senhoras soa-me interessante e importante. Eu e o H. só não participamos porque não reunimos todas as condições para tal. Mas deixo aqui o apelo. Quem reunir os pressupostos apresentados que contacte estas senhoras.

      Este tipo de estudos servirá eventualmente para provar o que para mim já é obvio. Que o quotidiano gay é em tudo semelhante ao quotidiano hetro. Passadas as obvias diferenças, no que realmente importa e é relevante essas diferenças desapareçem e apenas denominadores comuns restam. E se é necessário um estudo académico para isso ser demonstrado, então que seja.

   R.

 

www.cies.iscte.pt

Palavras-chave: , , ,

O que me dizes?
Por: Ray, em 02.03.09 às 16:16link do post | adicionar aos favoritos

2 de Março de 2009

 

Como o tempo voa. Ainda à pouco estavamos no Natal, e já entramos em Março. Nem dei pelo tempo passar.

Como últimamente o meu dia-a-dia tem sido um “ctrl+c” “ctrl+v” continuo, o tempo e os dias passam por mim, e eu já lhes fico indiferente. O que ainda me tirar desta rotina implacável são mesmo as visitas do meu H.

Este fim-de-semana, o tempo parecia que ia ficar ruim, e como tal poderiamos estar juntos, pus na cabeça que ia passear no sábado e no domingo com o meu homem. Bem me lixei. Como à hora de abrir o tasco dele estava sol, lá foi ele, e eu fiquei sem o ver. Depois começou a chover, mas aí já era tarde demais para o que tinha pensado fazer com ele. Fiquei um pouco frustrado. Ando a precisar de desanuviar e apanhar ares diferentes, e como não deu foi tipo um balde de água fria no meu contentamento. Mas rápido passou quando o meu nino me entrou pelo bar a dentro no sábado à noite.

Embora eu tivesse a bulir, fico contente por ve-lo ali, perto de mim, e a divertir-se com as babes aqui do bar de volta do uno.

Depois de tudo arrumado, limpo e os clientes fora dali, foi tempo para o ritual das bifanas e de mais umas partidas de uno.

Chegamos a casa já passava das 5 da matina. Logo que nos enfiamos na cama, as coisas aqueceram. Estavamos os dois mesmo a precisar de carinhos e de mostrar de forma física o amor que temos e sentimos. Acabou numa boa demostração líquida em tons de branco!

Como o tempo não estava certo o meu nino tinha que acordar pelas 11h para saber se ia ou não bulir. Infelizmente teve que ir. Apenas para se repetir o que tinha acontecido no dia anterior. Chegou lá, e passado pouco tempo começou a chover. Nem descansou, nem ganhou dinheiro, e pior que isso, não passamos quase tempo nenhum juntos. Tinha mesmo gostado e precisado era de que ele tivesse ficado comigo no quentinho da cama. Dormir, acordar e ficar na ronha com ele.

Melhores dias virão, e para quem ama temos todo o tempo do mundo!

Mas tenho mesmo saudades dos programas que fazia com o meu homem nos dias de chuva!

R.

 


O que me dizes?
Por: Ray, em 21.01.09 às 16:36link do post | adicionar aos favoritos

             21 de Janeiro de 2009

 

            No Correio da manha da edição de ontem.

Homilias contra casamentos gay

" O casamento entre pessoas do mesmo sexo, cuja aprovação o primeiro-ministro anunciou para a próxima legislatura, vai contar com uma oposição enérgica por parte da Igreja Católica, que não aceita a utilização da palavra casamento.

 

O assunto vai ser analisado pelos bispos na próxima reunião do Conselho Permanente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), a 10 de Fevereiro em Fátima, e o mais provável é que elaborem mais uma nova carta pastoral em defesa da família e do casamento, aconselhando os sacerdotes a falar do tema nas suas homilias e outras actividades paroquiais."

 

            Que simpático dos senhores.

            Como ontem, coloquei aqui os meus pecados capitais, é sempre bom saber que estes senhores planeiam fazer uma missas por pecadores gays como eu. Já sinto as portas do céu mais perto.

            Agora a sério. Se estes senhores resolvessem antes os graves problemas que tem no seio deles, é que era obra! Falo por exemplo de pedófilia.

            Mas que mal lhes fará os gays casarem? Em que os prejudica? Ou a alguem?

            Já estou mesmo a ver a cena.... Os padres a falarem contra os gays na homilia, que somos do demo, e que queremos destruir a moral e os bons custumes, e que será melhor começar a acender as fogueiras que a queima vai começar. Já os consigo  ouvir a incitarem os pobres de espírito que lá vão, aqueles que pouco ou nada pensam por eles próprios. Não será isto incitar a homofobia? Não há uma lei contra isto? Eu acho que sim....

            R.

 

Palavras-chave: ,

O que me dizes?
Por: Ray, em 10.01.09 às 18:34link do post | adicionar aos favoritos

             10 de Janeiro de 2009

 

            Ontem enquanto andava a procura de algo para me inspirar para me esvaziar encontrei umas fotos que gostei.

            São vintage, de uma publicidade a um campo de nudismo ou naturalismo, dos anos 50 ou 60.

            Gostei de as ver. Penso que não sejam de gajos gays, e nem sequer as fotos são “picantes” apenas de alguns aspectos do tal campo de nudismo. E já as coloquei no meu novo blog.

            Relembro a todos que o blog é de sexo gay explicito, mas para todos os que visitam o blog e andam à procura disso, ou quem gostaria de ver estas fotos vintage, deixo o link AQUI.

            R.

Palavras-chave: , , , ,

O que me dizes?
Por: Ray, em 06.01.09 às 18:31link do post | adicionar aos favoritos

6 de Janeiro de 2009

 

Deixo aqui umas fotos de exemplos a que me refiro na sondagem.

Não quero é ferir susceptibilidades com as fotos. Todas são tiradas da net.

 

Boxer

 

Shorts

 

Cueca

 

Tanga

 

Agora já não há desculpa para não votarem.

R.

 

Palavras-chave: , , ,

O que me dizes?
Por: Ray, em 05.01.09 às 18:24link do post | adicionar aos favoritos

2 de Janeiro de 2009

 

O puto que era meu colega lá no bar foi despedido. Não entendi bem porque, mas também não preciso. Sei que o J. se passou de vez com ele e agora já não está lá. Conclusão: sobra para mim. Era para estar de folga até dia 5, e hoje já tenho que ir bulir.

Mas começando com o acordar.

Dormi-mos até tarde. Como sempre sabe muito bem abrir os olhos e ver logo o meu nino. Ainda tivemos montes de tempo na cama, a conversar e a brincar antes de nos levantar e entramos no banho.

É verdade, depois de puxar por ele, o meu nino agarrou-se aos nossos paus, e esgalhou-me uma. Soube-me mesmo bem. Normalmente não me consigo vir logo que acordo, mas com a tesão com que andava, não demorou muito até que a perna e a zona a volta do pau dele se ficasse cheio do meu leite.

Depois do banho, vestir e sair para o café.

Quando voltamos para casa reparei de novo que o meu nino não reagia como antes aos meus avanços. Tivemos a ver tv, de volta do pc até que chegou a hora de ir jantar.

Deixou-me no bar e seguiu para casa.

A noite no bar foi muito boa. Sempre a entrar clientes.

Quase no final da noite, eu, o J. e o S. estavamos a conversar, quando derrepente começam os dois a falar sobre gays, sem eu perceber muito bem como é que a conversa virou para este assunto. 3 gajos, a beber umas minis, a falar de tattuagens e derrepente a falar de homossexuais.

Fizeram os dois questão de me dizer que não tem nada contra, que até conhecem e tem amigos que são gays, que no trabalho por vezes tem que lidar com homens gays, isto com montes de exemplos, e para rematar o J. disse que até se alguem trabalhasse no bar que fosse gay não haveria problema nenhum.

Sinceramente não entendi, se foi por acaso que esta conversa surgiu, ou se teve alguma coisa que ver com o facto de eu ter aparecido com o H. na vespera e no dia de ano novo e agora eles suspeitarem de algo. Tempo o dirá!

R.

 


O que me dizes?
Por: Ray, em 22.12.08 às 19:23link do post | adicionar aos favoritos

22 de Dezembro de 2008

 

Acrescentei um link a minha lista de blogs.

É de um blog que começei há pouco tempo, e cujo o conteudo é de pornografia gay.

Depois da última sondagem que fiz, em que perguntava que fazia falta neste blog, e alguns dos leitores terem votado que fazia falta mais fotos, e a acrescentar a isto tenho reparado que muita gente encontra este blog quando pesquizam por pornografia gay no google resolvi fazer então outro blog só mesmo com essa temática e deixar este apenas com o meu quotidiano.

Este post serve apenas para avisar e realçar que o outro blog é porno gay, e poderá haver leitores que sejam mais susceptiveis e entendo que não se querem expor a este tipo de conteudos, e que poderiam inadevertidamente clicar no link sem saber o que os espera.

A todos os outros fica o meu convite para uma visita.

Deixo o link do blog  AQUI.

R.

 

Palavras-chave: , , , ,

O que me dizes?
Por: Ray, em 27.09.08 às 15:31link do post | adicionar aos favoritos

25 de Setembro de 2008

 

Um dos putos que agora vivem aqui voltou de lx ontem. O D. veio com um primo que entrou para a faculdade em lx para conhecer a cidade. Ambos são mesmo uns putos que nem barba tem.

Fui dar uma volta à cidade. Acabei por ver dois gajos que já papei e como é custume nem para mim olharam de frente.

Fui ao talho e como custume o gajo olhou para mim que se fartou. Acho graça.

O meu nino não vem cá hoje. Anda mesmo cançando e ambos concordamos que o melhor é mesmo ele descansar.

No final da noite fomos tomar café os 3. Como o primo esteve todo o tempo ao telemovel afastado de nós, ficamos os dois a falar. A conversa foi sobre a Madeira e em especial o carnaval na ilha. A determinada altura a conversa passou por gajos que se vestem de mulheres e o que ele pensa sobre isso. Embora o contexo fosse o carnaval, ele não gosta muito. Diz que se farta de rir, dos gajos que aproveitam a desculpa da máscara para soltarem a gaja que há neles. Mas que os gajos bixas lhe fazem impressão.

Calei e dei uma de hetro. Mas fiquei com a sensação que o D. pode ser um bocado homofóbico. Penso que talvez porque não terá muitos conhecimentos que sejam gays. Também ainda é muito novo.

Mal ele sabe que agora vive com um.

R.

 

Palavras-chave: , ,

Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
13
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


O que procuras?
 
Curiosos
Por aqui agora....
Fotos do blog
Na tua opinão:
Paradas Gay:
Sou contra.
Sou a favor.
Indiferente.
  
pollcode.com free polls
Quem por aqui andou:
eXTReMe Tracker
Blog Flux Directory
subscrever feeds