O meu nome é Ray,e sou gay. Este será um blog sobre “as coisas vulgares que há na vida”. Na minha vida! É um blog para maiores de 18 anos. Para todos aqueles que tem alguma curiosidade sobre a vida e pensamento gay.
O que me dizes?
Por: Ray, em 26.01.09 às 18:01link do post | adicionar aos favoritos

26 de Janeiro de 2009

 

Depois da tempestade vem sempre a bonança!

Muito stress, ralações e tristesa, eu e o meu nino tivemos um fds fantástico.

Embora tivesse sido optimo ele ter vindo no sábado à tarde, como o tempo não estava muito mau teve que abrir o estaminé e só veio no final da tarde.

Chegou mesmo em cima da hora para irmos jantar, mas mesmo assim, demos uns beijos daqueles. Se calhar até lhe posso chamar um beijo de reconciliação. Amo-o muito, e a depois de todas as discuções que tivemos aqueles beijos foram o fechar de um capitulo e o ínicio de outro.

Depois do jantar foi-me deixar ao bar, e veio estacionar o carro. Enquanto estava lá sozinho dei comigo a pensar que estar chateado com ele é simplesmente estúpido e sem sentido, mas ao mesmo tempo um sinal de amor, por mais estranho que possa pareçer.

Logo depois, e ainda com o bar vazio, chegou o meu H. Pensava que o bar ainda ia ficar sem clientes durante algum tempo mais, mas estava enganado. Começou logo a encher e a ganhar movimento. De tal forma que tive que chamar a S. para vir mais cedo para me ajudar. Com ela vieram também a outra S. e a F. Assim o meu nino já tinha companhia e conversa. Como já se conheciam, meteram-se logo à conversa, com os portateis à frente e como inicio de conversa.

Não deu para tar muito tempo à conversa com ele. Foi sempre a bulir, mesmo muita gente, muitos putos, mas sempre que podia metia-me com ele. Estava mesmo muito feliz por vê-lo ali. E melhor ainda via-se que se estava a divertir e estava entretido.

Como o trabalho era muito, rápidamente chegaram as 2 da manha, e num ápice conseguimos fechar o bar e limpar tudo. Entretando eles foram compras as bifanas para o ritual dos sábados à noite. Bifanas e Uno (ou como dizem agoras a babes: Aquele jogo onde não deixamos o R. ganhar!).

Depois de enfardar veio tempo de jogar. Adoro o jogo, e apesar de todas as tentativas e conspirações que se faziam, consegui ainda assim ganhar um! Foi divertido e ao mesmo tempo uma tortura.

O meu nino vai perdendo a vergonha e a timidez, e vai dando uma graça de quem verdadeiramente é! E todas já o tratam como um velho amigo. A tortura que foi estar com o meu nino sentado ali, ao meu lado sem nada lhe poder fazer. De vez enquando dáva-lhe um toque nas pernas com os meus pés. E a maneira que ele estava sentado notava-se o enxumaço gigante que tem. Dáva-me uma vontade de apalpa-lo que até me dava comichões de nada poder fazer!

Já passava das 6 da matina quando chegamos a casa. E os corpos já pediam um pelo outro. A roupa voou dos nossos corpos e entregamo-nos a lúxuria! Grande mamada que o meu nino me fez! E um belo cunete que lhe dei. Resultado, soltamos leite que nem uns loucos!!!

Pouco dormimos nesta noite, mas o meu nino acordou cheio de pica e energia. E como não conseguia voltar a adormeçer começou-me a torturar. Ora puxava-me os pelos, ora beslicava-me. Não me deixava dormir... até que cedi e ficamos na brincadeira na cama. Ainda bem que sei os pontos fracos dele. Cossegas e os mamilos sensiveis!!! Nunca falha!!!!

Banho, o almoço no nosso chinês e um passeio na cidade. Não deu para muito mais, mas adorei a tarde. Adorei estar com ele.

Foi um optimo fim-de-semana.

Amo-o muito.

R.

 

Palavras-chave: , , , , , ,

O que me dizes?
Por: Ray, em 15.01.09 às 18:39link do post | adicionar aos favoritos

            15 de Janeiro de 2009

 

            Ao que isto chegou.

            Deixei-me desleixar esta semana. Não me tem apetecido lavar roupa. Como tenho mesmo muita, fui deixando andar...andar....adiar....adiar, até que depois do banho, quando fui para me vestir, vi que não tinha mais roupa interior. Nada. Nem boxers, nem shorts, nem sequer os slips das emergencias.

            Vesti-me mesmo assim, da maneira que eu gosto de andar no verão. Sem nada por baixo das calças. Tudo à solta.

            Entretando o meu nino chegou.

            Já não nos viamos desde sexta-feira. Estava mesmo com saudades. Soube-me mesmo bem beija-lo! Sentir aquela boca. Dos beijos para as caricias foi um saltinho, e em pouco tempo já o meu nino estava com a sua boca no meu pau. Foi delicioso. Estava mesmo, mesmo a precisar. Aliviar-me só à mão já não era suficiente.

            Depois de haver leite por todo o lado, decidimos sair.

            Fomos jantar ao shopping. Aproveitei e fui comprar uns boxers. Por mais que goste de andar sem eles, com este frio não é nada agradavel. Fica tudo encolhido.

            Quando cheguei ao bar, tinha que os vestir antes de chegar alguem. Entrei, acendi as luzes, e mesmo antes de preparar tudo para abrir a porta, despi as calças. Foi estranho. Estar no bar com o pau ali à mostra. No fundo, até já tinha fantasiado com este momento, mas na minha fantasia estava a despir-me para ter alguma acção. Vesti os boxers rapidamente porque o pau já estava a ficar teso por estar a pensar nisso.

            Ontem a noite já teve o movimento habitual. Felizmente. Já começava a ficar preocupado com a calmaria que andava esta semana.

            Hoje está frio e de chuva. E não vou ter boleia para casa. Raios.

            R.

 

Palavras-chave: , , , , ,

O que me dizes?
Por: Ray, em 05.01.09 às 18:24link do post | adicionar aos favoritos

2 de Janeiro de 2009

 

O puto que era meu colega lá no bar foi despedido. Não entendi bem porque, mas também não preciso. Sei que o J. se passou de vez com ele e agora já não está lá. Conclusão: sobra para mim. Era para estar de folga até dia 5, e hoje já tenho que ir bulir.

Mas começando com o acordar.

Dormi-mos até tarde. Como sempre sabe muito bem abrir os olhos e ver logo o meu nino. Ainda tivemos montes de tempo na cama, a conversar e a brincar antes de nos levantar e entramos no banho.

É verdade, depois de puxar por ele, o meu nino agarrou-se aos nossos paus, e esgalhou-me uma. Soube-me mesmo bem. Normalmente não me consigo vir logo que acordo, mas com a tesão com que andava, não demorou muito até que a perna e a zona a volta do pau dele se ficasse cheio do meu leite.

Depois do banho, vestir e sair para o café.

Quando voltamos para casa reparei de novo que o meu nino não reagia como antes aos meus avanços. Tivemos a ver tv, de volta do pc até que chegou a hora de ir jantar.

Deixou-me no bar e seguiu para casa.

A noite no bar foi muito boa. Sempre a entrar clientes.

Quase no final da noite, eu, o J. e o S. estavamos a conversar, quando derrepente começam os dois a falar sobre gays, sem eu perceber muito bem como é que a conversa virou para este assunto. 3 gajos, a beber umas minis, a falar de tattuagens e derrepente a falar de homossexuais.

Fizeram os dois questão de me dizer que não tem nada contra, que até conhecem e tem amigos que são gays, que no trabalho por vezes tem que lidar com homens gays, isto com montes de exemplos, e para rematar o J. disse que até se alguem trabalhasse no bar que fosse gay não haveria problema nenhum.

Sinceramente não entendi, se foi por acaso que esta conversa surgiu, ou se teve alguma coisa que ver com o facto de eu ter aparecido com o H. na vespera e no dia de ano novo e agora eles suspeitarem de algo. Tempo o dirá!

R.

 


O que me dizes?
Por: Ray, em 21.11.08 às 17:04link do post | adicionar aos favoritos

21 de Novembro de 2008

 

Ontem teve cá o meu nino.

Depois de todos os stresses, cenas tristes e discuções foi muito bom voltar a estar com ele.

Como já tinhamos tudo resolvido, nem sequer houve mais conversa sobre os assuntos tristes.

Ele chegou, namoramos, rimo-nos e claro que tivemos que ver os blogs e tratar dos vicios! Primeiro o travian e logo depois a dependencia do corpo um do outro!

Quando ele chegou, tinha eu acabado de sair do banho, e ainda estava só de boxers e t-shirt, rapidamente as suas mãos e boca rapidamente encontraram o meu pau, que já espreitava na abertura dos boxers.

Aquela primeira vez que o meu pau entra na boca dele sabe tão bem, mas tão bem....

Assim que o meu pau ficou bem teso, foi a minha vez. Baixei-lhe um pouco as calças e saquei-lhe o pauzão já teso para fora também através abertura dos shorts. Delirei. Quando lhe pedi que voltasse ao meu pau, ele mamou-me de uma maneira, que em pouco tempo me fez vir. Foi uma de uma intencidade que juro que até vi estrelas.

Com todo este exercício deu-nos a fome. Decidimos ir jantar ao chinês.

Adoramos comida chinêsa, mas desta vez pedimos duas coisas que não gostamos mesmo. Uma entrada “pau chinês com carne” que é mesmo muito mau, e o prato que o H. pediu “galinha recheada com camarão” que nem tem adjectivo que o descreva.

Mas o importante era estarmos juntos, e a “galinha na chapa quente ” que eu pedi salvou o jantar.

Amanha estaremo juntinhos de novo.

R.

 

Palavras-chave: , , , , ,

O que me dizes?
Por: Ray, em 17.07.08 às 15:05link do post | adicionar aos favoritos

5 de Julho de 2008

 

            O primeiro dia de férias do meu lindo. Eu estou de fim-de-semana.

            Fomos à praia. Ele chegou a meio da manha, tomamos café e seguimos em direcção ao oeste. Almoçamos nas Caldas da Rainha e fomos logo para a praia. Para a praia dos Salgados – A minha predileta!

            Gosto desta praia por várias razões. Ainda é bastate isolada, enorme, o cenário é lindo, e tem uma zona para nudismo, que ainda por cima é uma zona gay.

            Já lá tive belas curtes, mamadas e fodas. Não houve vez nenhuma que tivesse ido lá sem que viesse com eles despejados. A pior parte é mesmo chegar até aquela zona. Do parque de estacionamento até à zona onde podemos estar à vontade são mais de 10 minutos a pé pelo areal , ou pelas dunas.

            Mas esta distancia permite estarmos a vontade, quer para estarmos nús, quer para engatar e foder.

            O H. Nunca tinha feito nudismo, e acho que gostou. Eu adoro, e desta vez ainda mais. Afinal estava com ele! Percebi que no principio ele até estava nervoso, e intimidado, mas rapidamente passou. Ainda se viu umas pilas a passar para tráz e para a frente, e nós os dois ainda nos mamámos e acabamos por bater uma punheta, ali mesmo na praia, e para meu espanto, ele veio-se mais rapidamente que eu.

            Chegámos e depois do banho e jantar ainda fomos beber um copo num bar aqui da cidade.

            Depois, e após tanto tempo, finalmente dormimos juntos. Já tinha tantas saudades disso. Dormir juntinho de quem mais amo!

            Claro que antes teve que haver leite. Segundo o H. os dois Artic de melão que bebi no bar, deram-me inspiração para lhe fazer um dos melhores broches de sempre. Eu acho que foi só da tesão que é ter um homem como o meu H. ao meu lado e na minha vida.

            R.

 

Palavras-chave: , , , ,

Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
13
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


O que procuras?
 
Curiosos
Por aqui agora....
Fotos do blog
Na tua opinão:
Paradas Gay:
Sou contra.
Sou a favor.
Indiferente.
  
pollcode.com free polls
Quem por aqui andou:
eXTReMe Tracker
Blog Flux Directory
subscrever feeds