O meu nome é Ray,e sou gay. Este será um blog sobre “as coisas vulgares que há na vida”. Na minha vida! É um blog para maiores de 18 anos. Para todos aqueles que tem alguma curiosidade sobre a vida e pensamento gay.
O que me dizes?
Por: Ray, em 14.07.10 às 16:41link do post | adicionar aos favoritos

13 de Julho de 2010

 

No domingo vim de novo quase todo o caminho do bar para casa a chorar. Não consegui evitar. Foi mais forte que eu. E tudo por causa de algo que descobri.

Da mesma forma que eu também já o fiz, o H. também já criou um perfil no gaydar...

Claro que tem todo o direito de o fazer. Assim como eu o fiz. Mas ainda assim me doeu. Imagino que da mesma forma lhe tenha custado a ele descobrir o meu perfil. Foi assim que vi que ele já estava lá. Ele visitou-me por assim dizer. Embora ele não tenha foto de cara, reconheceria aquele corpo em qualquer sítio. E se duvidas houvesse o fio que ele tinha foi comprado comigo.

A primeira reacção que tive foi a de susto, de culpa e vergonha. Por ter sido “apanhado”. Quase como se tivesse sido apanhado a trai-lo. O que não faz sentido. Afinal já não temos uma relação. Mas foi isso que senti. Depois instalou-se o desespero e o ciúme. Foi assim que me senti a noite toda. Acabando comigo a chorar desde o bar até que por fim adormeci.

 

“On my own” Les Miserables.

 

 

 

 

R.


O que me dizes?
Por: Ray, em 10.07.10 às 16:28link do post | adicionar aos favoritos

10 de Julho de 2010

 

Sinto tanto a falta no H.

Na quinta-feira até lidei bem com isso, entretido que estava em arrumar o resto do quarto, e tudo mais. Mas ontem foi demais. Fartei-me de chorar de novo. Mesmo antes de abrir o bar. Os primeiros clientes notaram e tudo.

Nunca pensei que fosse tão difícil. Nunca me passou pela cabeça, em momento algum que fosse tão duro e tão incrivelmente doloroso.

As babes lá do bar fazem de tudo para me animar. Mesmo não sabendo verdadeiramente o que se passa, (embora não sejam burras e de certeza que já juntaram um mais um), mas não conseguem tirar-me deste estado de inanimação em que estou. Dizem vezes sem conta que já não lhes pareço o mesmo. E isso é a verdade.

Mesmo que durante o dia me entretenha na net ou a ver tv, o caminho que faço para ir para o bar deixa-me sempre triste. Era nessa altura que normalmente ligava ao H. e estávamos a conversa até chegar ao destino. Sinto falta disso.

A minha ex-cunhada (sim, o meu irmão separou-se dela entretanto) teve ontem no bar. Olhou para mim 20 segundos e disse-me logo que não estava bem. Olhei para ela e antes que pudesse dizer alguma coisa ela remata: “estás só!”. Com o balcão cheio de gente, lá inventei que o fumo me entrou para os olhos e por isso ter soltado lágrimas.

Doi-me o coração. Agarrado ainda a quase nula esperança que um dia em breve ele se aperceba que afinal me ama, e que voltará para mim, é o que me dá as poucas forças que me fazem andar. E isso sim, é apenas a minha imaginação.

Todos os dias lhe escrevo uns sms, que eventualmente apago e não envio. Não o quero aborrecer. Será que ele já me ultrapassou? Já me terá arrumado na memória? Eu não o consigo fazer.

 

Queen- Love of my life.

 


 

 

R.


O que me dizes?
Por: Ray, em 24.06.10 às 15:45link do post | adicionar aos favoritos

 

A relação com o meu H. chegou ao fim.

Estou de rastos, perdido, completamente só e ainda loucamente apaixonado por ele.

E ainda não é hoje que consigo lidar e despejar a minha alma.

Como tantas outras vezes na minha vida, a musica exprime o que sinto....

 

 

I Will always love you!

 

R.


O que me dizes?
Por: Ray, em 31.07.08 às 16:21link do post | adicionar aos favoritos

30 de Julho de 2008

 

            Acabei de vir da casa de banho. Vomitar.

            Não da fruta de ontem, mas de algo que nunca pensei acontecer.

A tarde de hoje.... Afectou-me como nunca pensei. De tal maneira que o mal estar emocional se manifestou físicamente, e fez-me ir vomitar.

            Nem sei muito bem se conseguirei articular palavras, pensamentos e emoções para transmitir e escrever tudo o que me vai na alma e o que aconteceu para assim ficar.

            Tudo começou a seguir ao almoço. Ao chegar ao café depois de almoçar, o H. mandou-me uma sms por engano. Era para a mãe dele. Nada demais. Acontence. Ele rápidamente me disse que se tinha enganado e quem era o destinatário da mensagem. Como é obvio não entendi o conteudo da sms. E como o H. nunca mais se descosia sobre isso, lá tive que perguntar. A resposta não se fez esperar, mas surpreendeu-me: “tava a ver que não....”, ou seja, ele sabia que não tinha entendido, que lhe ia perguntar, mas ficou à espera que eu pergunta-se para me dizer. Fiquei para lá de lixado.

            A juntar ao que me disse ontem á noite, no meio de tanta sms, houve uma altura em que por estar a trabalhar ficamos uns boms 10 minutos sem trocar-mos sms, até que lhe mandei uma. Nem me lembro bem o que lhe disse, mas recordo-me bem da resposta. “ tava a ver que não”. Perguntei-lhe o que queria aquilo dizer, e soube então que ele estava a ver quanto tempo demorava eu a dizer alguma coisa sem ele mandar sms, mais, que nem sequer era a primeira vez que o fazia. Ainda hoje não entendo esta atitude.

            A partir daí a tarde ficou uma merda.

            Obviamente que não fiquei bem disposto,  e passei essa disposição através de sms para o H. E tanto perguntei, e tanto o chatei que finalmente me disse que o tinha feito por brincadeira. Brincadeira!!!!! Fazer uma coisa que ele sabe tão bem que me aborrece por brincadeira. Tou mais que farto de lhe pedir que me diga as coisas sem perguntar, ele sabe que me passo por este mesmo motivo, e hoje resolveu fazer disso uma brincadeira. Ainda me falta perceber onde é que está a graça nesta brincadeira.

            Passei o resto da tarde com um brutal trombil. Nem uma ida ao café para tentar desanuviar me fez bem.

            Rapidamente chegaram as 17 horas e o H. disse-me que estava a sair e vinha para cá. Disse-lhe que não achava que era uma boa ideia. Nem faço ideia do que lhe passou pela cabeça. Ele não me disse e eu tambem não lhe perguntei. As minhas razões para ele não vir eram simples. Depois de uma tarde toda amuados um com o outro, não estava com grande disposição para estar com ninguem. E sabia que se ele viesse, ficariamos todo o tempo a falar para tentar resolver as coisas, davamos um beijinho e ele tinha que sair. Tempo e dinheiro que ele iria perder. Achei que era melhor acalmarmos-nos primeiro e amanha sim, estariamos juntos.

            MAS O PIOR AINDA ESTAVA POR VIR!

            Pouco tempo depois de ele chegar a casa e dizer-me que ia dormir, o meu irmão ligou-me. Ligou-me para dizer que tinha falado com o H. e  já sabia da minha situação, e que já tinha falado com o J.P. e que para não me preocupar que podia ir trabalhar lá para o bar quando voltasse a abrir.

            Fiquei sem reacção. Por uma simples razão. Ainda não disse ao meu irmão que estava desempregado. Como ainda não tive com ele pessoalmente, ele ainda não sabia.

            Por outras palavras. O meu irmão ligou ao H. o qual, ainda nem sem bem como,  lhe disse que estava desempregado. E isto sabendo ele que eu ainda não lhe havia dito e sabendo que eu não queria que ele o fizesse!

            O H. nas minhas costas, falou com o meu irmão sobre a minha situação. E para piorar as coisas, e para não variar, nem sequer me disse da conversa que teve com o meu irmão.

            Fiquei FODIDO.

            Nem consigo descrever como fiquei.

            Tentei, mandei sms, perguntei-lhe claramente o porque de o ter feito, e ainda não consigo entender.

            Nunca me senti tão mal. Senti a minha confiança traida. Senti-me ferido. Senti-me na merda. E não há meio de passar.

            Porque raio de razão é que ele fez isto nas minhas costas e não me disse que o tinha feito.

            Este mau estar, não há meio de se afastar. E é de tal modo intenso que já me fez ir vomitar.

            Preciso de me acalmar, e tentar chegar a alguma conclusão. Vou tentar dormir e amanha logo se vê.

            R.

 

Palavras-chave: , ,

Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
13
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


O que procuras?
 
Curiosos
Por aqui agora....
Fotos do blog
Na tua opinão:
Paradas Gay:
Sou contra.
Sou a favor.
Indiferente.
  
pollcode.com free polls
Quem por aqui andou:
eXTReMe Tracker
Blog Flux Directory
subscrever feeds