O meu nome é Ray,e sou gay. Este será um blog sobre “as coisas vulgares que há na vida”. Na minha vida! É um blog para maiores de 18 anos. Para todos aqueles que tem alguma curiosidade sobre a vida e pensamento gay.
O que me dizes?
Por: Ray, em 22.07.08 às 15:43link do post | adicionar aos favoritos

 22 de Junho de 2008

 

Será que ainda me resta tempo contigo,
ou ja te levam balas
de um qualquer inimigo.
Será que soube dar-te tudo o que querias,
ou deixei-me morrer lento, no lento morrer dos dias.
Será que fiz tudo que podia fazer,
ou fui mais um cobarde, nao quis ver sofrer.
Será que lá longe ainda o céu é azul,
ou já o negro cinzento confunde Norte com Sul.
Será que a tua pele
ainda é macia,
ou é a mão que me treme, sem ardor nem magia.
será que ainda te posso valer,
ou já a noite descobre a dor que encobre o prazer.
Será que é de febre este fogo,
este grito cruel que da lebre faz lobo.
Será que amanha ainda existe para ti,
ou ao ver-te nos olhos te beijei e morri.
Será que la fora os carros passam ainda,
ou as estrelas cairam e qualquer sorte é bem-vinda.
Será que a cidade ainda esta como dantes
ou cantam fantasmas e bailam gigantes.
Será que o sol se põe do lado do mar,
ou a luz que me agarra é sombra de luar.
Será que as casas cantam e as pedras do chão,
ou calou-se a montanha, rendeu-se o vulcão.

Será que sabes que hoje é Domingo,
ou os dias nao passam, sao anjos caindo.
Será que me consegues ouvir
ou é tempo que pedes quando tentas sorrir.
Será que sabes que te trago na voz,
que o teu mundo é o meu mundo e foi feito por nós.
Será que te lembras da cor do olhar
quando juntos a noite nao quer acabar.
Será que sentes esta mão que te agarra
que te prende com a forca do mar contra a barra.
Será que consegues ouvir-me dizer
que te amo tanto quanto noutro dia qualquer.

Eu sei que tu estarás sempre por mim
Não há noite sem dia, nem dia sem fim.
Eu sei que me queres, e me amas também
me desejas agora como nunca ninguém.
Não partas então, não me deixes sozinho
Vou beijar o teu chao e chorar o caminho.
Será,
Será,
Será!

 

 Canção do Pedro Abrunhosa!

 A unica de que realmente gosto dele.

 

Há uns dias que a letra desta canção anda a bailar na minha mente.

Reflete muitos dos meus medos e preocupações em relação ao H. neste momento.

R.

Palavras-chave: ,

O que me dizes?
Por: Ray, em 22.07.08 às 15:43link do post | adicionar aos favoritos

21 de Julho de 2008

 

            Dormi mal. Mal e pouco. As dúvidas do H. . . Não consegui pensar noutra coisa.

Tentei agir com ele o mais natural possivel, mas na verdade tou mal por dentro. Eu sei que o amo. Amo-o por quem ele é. Como ele é! Começam-me a assaltar pensamentos nada bons. Sendo uma pessoa que não consegue para de pensar e analizar tudo o que me acontence, começo a pensar que ele anda com estas conversas de merda à procura de desculpas para acabar comigo. Para poder viver mais, sei lá.

            O nosso namoro, como ele próprio recolhece tem-lhe aberto os horizontes,  e temo que queira exprimentar coisas que nunca fez, e por namorar comigo não as possa fazer. Entendo. Eu tambem já tive a minha fase em que andei por aí a viver tudo o que me apeticia, sem ter que dar cavaco a ninguem.

            Para complicar tudo isto, o trabalho tambem me traz coisas com que me preocupar.

            O J.M. meu colega anda a cagar-se para o trabalho e responsabilidades que tem. Conclusão, mais sobra para mim. Ele não anda a fazer o que deve, e já nem a equipa de vendas dele o respeita. De facto já nem o podem ver! O que o gerente lhe manda fazer, acabo por ter que ser eu a fazer. Tento faze-lo sem o ger. se aperceber que de facto sou eu, e não o J.M. a fazer.

            Infelizmente nem tudo dá para fazer assim tão discretamente. Ainda hoje por exemplo tive que mander fazer um inventário que era responsabilidade dele, e já o devia ter feito há uma semana. E não foi por esquecimento, fartei-me de falar com ele durante a semana passada sobre isso.

            O problema de lhe ter aberto o inventário, é que fica registado no sistema que fui eu e não ele que o fez. Por outras palavras, o facto de ter sido eu a faze-lo o gerente e a auditoria ficaram a saber que ele não está a fazer o trabalho que é a sua responsabilidade.

            Para piorar isto, sempre que é ele que está de permanencia á loja, a maior parte dos vendedores e quase em todos os problemas que tem, em vez de irem ter com ele, optam por vir falar antes comigo, porque já sabem que ele nada vai fazer para resolver a questão ou o problema que tem. E já me apercebi que mesmo quando está na loja, até a propria equipa de vendas dele, prefere procurar outra chefia em vez dele.

            Preocupa-me por ser amigo dele. E custa-me fazer-lhe isto. É que ao ser eu a fazer o que devia ser feito por ele, estou a passar-lhe um rotulo de incompetente, e que pode parecer que estou a tentar lixa-lo. E não é nada disso.

            Enfim. Acho que ainda vou ganhar uma ulcera nervosa.

            R.

 

Palavras-chave: , , ,

O que me dizes?
Por: Ray, em 22.07.08 às 15:35link do post | adicionar aos favoritos

20 de Julho de 2008

 

            Irra! Tanto calor. Maldita cidade.

            Este fim-de-semana, foi de loucos.

            Calor demais, até custava a respirar, a loja com um movimento louco, e eu e o H. tivemos um stress.

            Do calor nada mais a dizer. Só apetece é andar nú na praia.

            A loja andou pelos ares com tanta gente. Não entendo porque. Porque o facto de estar a loja cheia, não significou muitas vendas. Neste caso então foi de curtar os pulsos.

Houve uma altura no domingo, que juro que me pareceu que à porta da loja havia autocarros parados e as pessoas vinham a entrar de excursão. As portas de entrada nem fechavam com tanto movimento. Só bimbos e labregos! Já escrevi aqui sobre este tipo de pessoas no post “Fauna domingueira”, e a verdade é que se antes apenas os via se fosse ao centro de comercial, agora não me escapo de os ver e tar com eles. Não há meio de me escapar deles. São esquesitos e não consigo entender porque é que com tanto sitio para ir passear, se enfiam numa loja, passeiam-se de um lado para o outro, vêm, mexem e desarumam mas não compram nada!

            Depois vão todos para a linha de caixas, 5 ou 6 pessoas todas da mesma familia na fila para pagarem uma caixa de cds ou umas pilhas, quando olhava para as filas que se formavam até me passava. Outros ainda tentavam comprar algo que se visse, mas atraves de crédito, o que nos dava uma trabalheira, e no final de lancar-mos o processo nas financeiras a maioria das respostas era negativa. Nem quero imaginar o porque.

            Começo já a conhecer alguns. Vão lá todos os domingos. E também já me apercebi que há familias que apenas se encontram uma vez por semana, e é lá na loja.

            Depois fazem grupinhos em circulo e passam longos minutos a conversar como se num estivessem num evento social. Juro que não entendo!

            Outra coisa que não entendi foi o que o H. fez este fim-de –semana.

            Sei que teve muito trabalho. E ainda bem. Ele precisa de dinheiro. Ontem então disse-me que teve lá até bem mais tarde do que é custume, e consequentemente dormiu pouco, visto que hoje foi ele a abrir a esplanada.

            Hoje por volta da hora do almoço começou a mandar-me sms sem nexo algum.

O que dizia não fazia sentindo nenhum no contexto da conversa que estava a tentar manter com ele. E fez isto durante bastante tempo. Só me parecia que ou estava bebado, com uma real moca de ter fumado uma ganza, ou então que estava aéreo de ter visto passarinho azul!

            Fiquei de tal modo frustrado de não conseguir entender o que se passava que fiquei com uma dor de cabeça daquelas! O resto do dia ficou estragado. E ainda por cima a aturar aquelas pessoas na loja.

            Sempre que lhe perguntava o que se passava, ou dizia que nada, ou dizia que não sabia. Fiquei eu sem perceber.

            Para piorar tudo isto, mesmo ao final da noite, e ainda estou para perceber porque, mandou-me uma sms a dizer: “sentes-te bem cmg? A meu lado, cm teu namorado?” – Que raio de pergunta é esta? Mas porque tanta duvida?

            Desnecessário dizer que me saltou a tampa! Continuou neste tom de sms a dizer que tem inseguranças  e que acha que é muito infantil e pouco vivido para eu poder gostar dele.

            Não entendo nem quais as inseguranças, nem o porque delas existirem.

            Começo a pensar se quem terá duvidas não será ele.

            R.

 

Palavras-chave: , ,

Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
18
19

20
21
23
24
26

27
28
30


O que procuras?
 
Curiosos
Por aqui agora....
Fotos do blog
Na tua opinão:
Paradas Gay:
Sou contra.
Sou a favor.
Indiferente.
  
pollcode.com free polls
Blog Flux Directory
subscrever feeds